domingo, 22 de junho de 2014

                                                 XANGÔ

    Orixá de grande valia e importância nos Cultos Afro-Brasileiros, tem alguns cultos que levam o seu próprio nome, tamanha a popularidade deste Orixá. Divide com Ogum a popularidade e o respeito dos fiéis, tanto nos Candomblés (diversas nações) como na Umbanda.      

Xangô foi o grande Obá (rei) da cidade de Oyó, representando, na linha de sucessão, seu quarto alafin (segundo fontes fidedignas). Ele fez sua passagem pela Terra por volta de 1450 a. C., filho de Oranian e Torossi. Governou com mãos de ferro, sendo, ao mesmo tempo, temido e adorado pelo povo. Muitas vezes comportou-se como tirano, na sua ânsia pelo poder. Alguns relatos afirmam que Xangô destronou seu próprio irmão, Dadá-Ajanká, para tomar o seu lugar. 



É o Orixá das pedreiras, das terras áridas e das rochas. Seu elemento é o fogo, dominando também o raio e o trovão. O metal a que pertence é o cobre. Possui, como símbolo da natureza, a pedra de raio, que se cria quando um raio cai na terra. Sua ferramenta principal é o Oxé, ou machado duplo, simbolizando a imparcialidade na hora da justiça. Carrega também o Xerém, espécie de cabaça que é usada por certas qualidades deste Orixá. Xangô detém um profundo conhecimento e ligação com as árvores, de onde provêm muitos de seus objetos de culto, como a gamela e o pilão. É muito violento, mas nunca gratuitamente. Quando provocado, castiga seus inimigos sem piedade, sendo implacável nas guerras de conquista, atividade que exerce com maestria. 
   
 Se for necessário, Xangô usa seus poderes de feitiçaria para destruir o inimigo. Como grande amante da justiça, é imparcial em suas ações, usando toda sua autoridade para resolver as mais difíceis questões, tarefa que ninguém gosta de fazer. Sempre podemos recorrer a ele quando nos defrontarmos com questões litigiosas ou problemas jurídicos. 
    Segundo a mitologia africana, um traço marcante desse orixá é o fato de se fazer notar, sendo muito atraente e vaidoso. Ele teve várias uniões com outros orixás, como Oxum, Obá e Iansã, que era sua prima e esposa predileta. Diz a tradição de lendas que Xangô tem medo da morte, pelo fato de abandonar a cabeça (ou ori) de seus filhos de santo. Orixá poderoso que não teme nada, não suportanto o frio que emana de um corpo sem vida. Xangô possui a energia do fogo, que irradia calor e possibilita a existência da vida. A morte e o frio são contrários à sua essência. 
     Nos meses de Junho, mantém-se uma tradição festiva, que são as famosas fogueiras de Xangô, feitas em sua homenagem. Xangô é um orixá que teve vontade de experimentar a criação divina, ou seja, ele quis nascer e viver aqui na Terra. Como foi dito no início, existiu um rei, na cidade de Oyó, que era muito poderoso, sendo identificado como a energia Xangô. 
São Gerônimo (Agodô) é o sincretismo mais conhecido deste Orixá. São Pedro (Alafim), São João Batista (Xangô do Ouro ou Xangô menino) e São José (Agaju) também são qualidades de Xangô. Embora alguns estudiosos dão também como sincretismo São Miguel e São Gabriel. 
    Orixá presente em todas as feituras de casas de santo, tem no axé da casa a sua Pedra Sagrada conhecida como “Okanixé”. Outras qualidades de Xangô são: Abomi, Alufam, Airá, Echê e Ibaru. Esta sentado no meio de 12 ministros chamados (obagues) que seriam seus ministros. Os ministros da direita absolvem enquanto os da esquerda condenam. 
     Para o contexto Umbandista, Xangô mora no alto de uma pedreira, e carrega o livro sagrado (as escrituras) e as Sete Chaves da Sabedoria. Xangô controla todas as forças naturais por intermédio dos astros, é conhecido como o Rei dos Astros. Vive no seu castelo, além do seu criado Oxumarê (quando o arco-irís aparece, significa que Oxumarê veio a Terra e está levando água ao Reino de Xangô), tem como servos Biri (as trevas) e Afefe (o vento). Nos candomblé dança com suas cores rituais que são o vermelho, branco e marrom. Algumas qualidades trazem na cabeça um gorro na cor vermelha. Conta uma lenda que explica o fato de Xangô e Iansã deterem ao mesmo tempo o poder do fogo. Vivia Xangô no reino de Oió e ouviu dizer de um certo mago que vivia num reino distante que tinha uma poção capaz de fazer com que aquele que a tomasse, pudesse cuspir fogo e Ter o domínio sobre os raios e as tempestadades. Xangô muito ocupado, manda Iansã até o Reino viziho para pegar a tal poção. Lá chegando Iansã pega a tal poção e é avisada pelo mago para que não ousasse beber tal composto. 
No caminho, Iansã sente uma sede muito grande e não resistindo toma parte da poção. Chegando ao Reino de Oió, é perguntada por Xangô sobre o sucesso da viagem. Sem esperar, no ato da resposta Iansã fala com labaredas de fogo saindo pela boca. Xangô irado, manda Iansã embora, mas sabendo que a partir daquele dia teria Iansã como companheira dos raios e trovões.


                        Homenagem a Xangô no dia 28 de Junho de 2014, no Tupomi


segunda-feira, 23 de abril de 2012

Salve São Jorge... Salve Srº Ogun

Chagas abertas, Sagrado Coração, todo amor e bondade, o sangue de Nosso Senhor Jesus Cristo, no meu corpo se derramem hoje e sempre.
Eu andarei vestido e armado de armas de São Jorge.
Para que meus inimigos, tendo pés, não me alcancem, tendo mãos, não me peguem, tendo olhos não me enxerguem, e nem pensamentos eles possam ter para me fazer o mal.
Armas de fogo no meu corpo não alcançarão, facas e lanças se quebrem sem ao meu corpo chegar, cordas e correntes se rebentem, sem o meu corpo amarrar.
Jesus Cristo protege-me e defende-me com o poder de tua Divina Graça e Virgem de Nazaré me cubra com o sagrado e divino manto, protegendo-me em todas as minhas dores e aflições; Deus, com a sua Divina Misericórdia e grande poder seja o meu defensor contra a maldade e perseguição de meus inimigos.
Oh! Glorioso São Jorge, em nome de Deus, em nome da Virgem de Nazaré, e em nome da falange do Divino Espírito Santo, estendei-me o vosso escudo e vossas poderosas armas, defendendo-me com vossa força e vossa grandeza, do poder de meus inimigos carnais e espirituais, e de todas as suas más influências e que debaixo das patas do vosso fiel ginete, meus inimigos fiquem humildes e obedientes a vós, sem se atreverem a ter um olhar sequer, que me possa prejudicar.

Assim seja, com o poder de Deus, de Jesus e da falange do Divino Espirito Santo 
Amém!



  Oh! Glorioso Guerreiro São Jorge, eu te suplico confiante que serei atendido, neste momento difícil da minha vida, em nome de Nosso Senhor Jesus Cristo, com Vossa Espada de Luta, venha cortar todo mal e principalmente (faz o pedido). Com a força do teu poder de defesa, eu me coloco na proteção do teu escudo, para combater o bom combate contra todo mal ou influência negativa que estiver em meu caminho. Amém.



São Jorge Cavaleiro, guiai-me. São Jorge Guerreiro, defendei-me. São Jorge Mártir, protegei-me.


 Que Srº Ogun nos abra os nossos caminhos e nos proteja com as suas armas...

FG


quinta-feira, 30 de junho de 2011

ESTAR NA UMBANDA...VALE A PENA...

Quando entrei na Umbanda, em 2008 tive o privilégio de ser "apadrinhado" pela presença de Pai Jamil Rachid numa Festa de Pretos Velhos.

Nesse dia importante para mim, consegui sentir a Paz e a tranquilidade que só um ser como ele nos transmite. Foi um dia que jamais esqueceremos.

Por isso os Pretos Velhos com a sua filosofia, o seu conhecimento da vida...o saber das coisas que a vida movimenta, sempre estarão na minha caminhada como um estimulo para continuar a minha Evolução.

Por isso é com grande orgulho, que vou participar num evento único em Portugal de divulgação da Umbanda que se vai realizar no dia 11 de Setembro de 2011, pelas 15.00 horas no Teatro Sá da Bandeira, no Porto.

Digo único, porque nada do género foi tentado e, só o TUPOMI e a sua Escola Curimba Caboclo TupiNambá se arrojou a realizar.

A Umbanda é uma religião de Amor, que ultrapassou fronteiras...que ultrapassou Oceanos e, só é possível esta realização porque todos os Sábados no nosso Terreiro, as nossas entidades vêm realizar o seu trabalho de ajuda na Caridade e na LUZ...evoluindo assim, também na sua caminhada espiritual.

Tudo é possível quando se tem a liberdade...o Amor...o Conhecimento...o Saber...o Sentido de Vida que nos é transmitido pela nossa Yalorixá, porque o TUPOMI...É UMA FORÇA QUE TUDO TRANSFORMA...

Estamos cientes da responsabilidade que arcamos, mas temos a certeza que o Amor que VEM DO OUTRO LADO DA VIDA, nos protege e vai fazer com que no dia 11 de Setembro a Umbanda sairá mais forte...e que o Pai Jamil Rachid irá levar ventos de mudança de Portugal.

Por isso valeu a pena ter sentido o que senti...ter vivido o que vivi...e ter amado quem amo...porque só assim terá sentido a nossa caminhada. Valeu a pena...estar aqui Hoje.!

Por isso, EU, no dia 11 de Setembro de 2011 pelas 15.00 Horas vou estar no Teatro Sá da Bandeira, no Porto e fazer história...e Voçês?

Nós esperamos por Vós.

teoper




sexta-feira, 24 de junho de 2011

23 Anos de dedicação Á Umbanda,Orixás e Filhos

Na dor ou no amor (no inicio pela dor ),mas logo aprendi a amar a umbanda.
Um percurso que teve inicio há mais de duas decadas,passando por todas as provações,sem sair daquilo que são os fundamentos da nossa querida religião.
Fundamentos esses que são aplicados na casa por mim fundada,ou seja o TUPOMI Templo de Umbanda Pai Oxalá e Mamãe Iansã.
É com grande orgulho,que no ano de minhas obrigações, tenho o maior prazer de poder organizar este grande evento,com a dignissima presença do Babalorixá Pai Jamil Rachid,que é o meu maior incentivador para o cumprimento de minha missão.
Aos meus filhos o agradecimento maior,neles vejo a continuação do trabalho que me foi incutido por meus mentores Espirituais.
Tudo é possivel,quando acreditamos nessa força MAIOR " Os nossos Guias e Orixás "
HEPA HEPA BÁBÁ meu Pai OXAGUIAM
IEPARREI minha MÃE IANSÃ
Muito AXÉ
Yalorixá Elsa de Oya